UFPE vai ampliar o câmpus de Vitória

Ministro da Educação, Aloizio Mercadante, participou da solenidade de inauguração da nova biblioteca do CAV / Bernardo Soares/JC Imagem

Os estudantes do Centro Acadêmico de Vitória (CAV) da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), em Vitória de Santo Antão, distante 53 quilômetros do Recife, na Zona da Mata, vão contar com um centro esportivo e um restaurante universitário. De acordo com o reitor da UFPE, Anísio Brasileiro, a prefeitura da cidade cedeu um terreno de oito hectares para a ampliação. As obras vão começar no segundo semestre deste ano e serão concluídas no fim de 2014. O anúncio foi feito, nesta sexta-feira, na solenidade de inauguração de novas instalações no câmpus.

Com a presença do Ministro da Educação, Aloizio Mercadante, foram inauguradas uma biblioteca e uma sala multimídia que totalizam 528 metros quadrados. Também foi inaugurado um prédio de três pavimentos que abriga um vestiário para os estudantes de educação física, 22 salas para os professores, um auditório com 146 lugares e dois consultórios e uma sala do Núcleo de Assistência Estudantil e Apoio Social.

“O número de inscrições no Enem (4,2 milhões), Sisu (2 milhões) e ProUni (380 mil em um dia) mostra como a demanda por educação superior ainda é muito maior do que a oferta. Por isso, estamos investindo na expansão das universidades. Esse câmpus é produto dessa expansão. Nos últimos 10 anos de governo, aumentamos em 150% o número de vagas”, declarou Mercadante.

Depois da visita do ministro à biblioteca do CAV, e antes da solenidade de inauguração no auditório, cerca de 20 estudantes aproveitaram a presença do representante do governo federal e protestaram com cartazes. Eles pediram internet de qualidade no Centro, restaurante universitário e mais salas de aula.

Segundo o aluno do 3° período de educação física do CAV Marivânio da Silva, mesmo com as recentes reformas, o câmpus ainda precisa de muitas melhorias. “Nós temos uma quadra esportiva decadente e a internet não funciona. Queremos a rede mundial para fazer os trabalhos. Além disso, é preciso construir mais salas para os alunos, pois há turmas que estão tendo aulas na quadra”, lamentou.

Representantes da Associação dos Docentes da UFPE (Adufepe) também expuseram um cartaz na entrada do campus: “Sr. Ministro, a Adufepe exige melhores condições de trabalho na UFPE”. Segundo o presidente da entidade, José Luís Simões, há motivo para comemorar, mas os problemas ainda são muitos. “As salas novas não vão atender a todos os professores, apenas à metade. Muitas das salas dos alunos são antigas e não são climatizadas. Há também falta de água nesse câmpus, a caixa-d’água não é suficiente. Além disso, os estudantes da área de saúde precisam de unidades no CAV para estagiar, já que os convênios com os hospitais da cidade não são suficientes para atendê-los”, explicou Simões.

O Centro Acadêmico de Vitória foi inaugurado em 2006 e atende 1251 alunos de graduação e mestrado. Os cursos são ciências biológicas, educação física, enfermagem, nutrição e saúde coletiva.

Fonte: Jornal do Commercio

Blog do Deputado Federal GONZAGA PATRIOTA (PSB/PE)


Nenhum comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Clipping
Governo federal trava demarcação de terras indígenas há dois anos

Última homologação ocorreu na gestão Dilma. Do orçamento executado destinado à rubrica em 2017, apenas 5,2% foram para investimentos     Território sagrado localizado a 11km do Congresso Nacional, o Santuário dos Pajés, área de 50 hectares vizinha ao Setor Habitacional Noroeste, é o centro de um conflito que há 10 …

Clipping
STJ envia recurso de Lula ao Supremo

O vice-presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministro Humberto Martins, encaminhou para análise do Supremo Tribunal Federal (STF) um recurso da defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva contra uma decisão do STJ que negou em março habeas corpus ao petista. O pedido, negado por unanimidade pela Quinta …

Clipping
Toffoli nega pedido de Dirceu para evitar prisão após 2ª instância

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Dias Toffoli negou hoje (19) pedido feito pela defesa do ex-ministro José Dirceu para evitar eventual prisão após o fim dos recursos na segunda instância da Justiça Federal. Dirceu foi condenado a 30 anos e nove meses de prisão pelos crimes de corrupção, …