Jogos Olímpicos de Inverno começam hoje na Rússia

images (1)Começam hoje (7), na cidade de Sochi, no Sudeste da Rússia, os Jogos Olímpicos de Inverno de 2014. Nesta sexta-feira, a bandeira olímpica será hasteada e a tocha acesa para marcar oficialmente o início dos jogos, que irão até o dia 23 de fevereiro. O revezamento da tocha olímpica começou em Moscou em outubro e já passou de Kaliningrado, enclave russo às margens do Mar Báltico, até Vladivostok, no extremo Leste do país. A tocha passou pelas capitais das 83 regiões da Rússia, em 2,9 mil cidades no revezamento que durou 123 dias. Cerca de 14 mil pessoas carregaram a tocha pelo percurso de mais de 65 mil quilômetros, que a levou ao Polo Norte, às margens do Lago Baikal.

Detalhes sobre a cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos de Inverno foram mantidos em segredo pelos organizadores. Uma das maiores curiosidades é em relação a quem irá acender a tocha olímpica. As especulações apontam para grandes atletas soviéticos, como a patinadora Irina Rodnina ou os jogadores de hóquei Vladislav Tretyak e Vyacheslav Fetisov. De acordo com a tradição, os times olímpicos percorrerão o estádio no começo da cerimônia. A bandeira russa será carregada pelo condutor de bobsled (um tipo de trenó) Alexander Zubkov. A primeira pessoa a entrar no estádio será o esquiador grego, Panagiota Tsakiri, com a bandeira da Grécia; seguido pelos demais países de acordo com a ordem alfabética em francês.

No total, 88 times irão competir em Sochi, um recorde para os Jogos Olímpicos de Inverno, que terá a estreia de competidores de países em que tradicionalmente não há pratica de esportes de inverno, como Timor Leste, Dominica, Zimbábue, Malta, Paraguai, Togo e Tonga. Serão mais de 3 mil atletas, 3 mil membros de delegações de 88 países a participar.

A partir do dia 7 de março, até o dia 16, outros 700 atletas e 700 membros de delegações de mais de 40 países estarão na cidade para os Jogos Paralímpicos de Inverno. São esperados mais de 60 chefes de Estado e de governo na abertura dos jogos e nos eventos em geral.

Em relação às competições, serão 97 séries de medalhas em 15 esportes: biatlon, curling, patinação, esqui, trenó, hóquei, entre outras variedades dessas modalidades. Para receber os jogos de inverno, foram construídas 11 novas instalações para o evento, que serão usadas posteriormente para impulsionar o turismo na cidade.

Depois dos jogos, Sochi será uma cidade-resort ao longo de todo o ano – com verões quentes e invernos amenos, para os parâmetros da Rússia. Essa é a segunda vez que a Rússia recebe jogos olímpicos. A primeira vez foi em 1980, quando sediou as Olimpíadas de Moscou.

A segurança na cidade russa foi reforçada desde o final do ano passado, especialmente depois de atentados terem deixado mais de 30 pessoas mortas. As autoridades passaram a controlar o acesso a Sochi, que tem cerca de 350 mil habitantes. Veículos de fora da cidade são impedidos de entrar e cerca de 37 mil policias e membros do Exército estão mobilizados. Essas medidas de segurança valerão até 23 de março, quando terminam os jogos paralímpicos. Hoje, o presidente norte-americano, Barack Obama, disse que a Rússia enfrenta o “enorme desafio” de evitar qualquer atentado durante os evento, que é o maior organizado pelo país desde o fim da União Soviética, em 1991.

Fonte:  Itar Tass

Blog do Deputado Federal GONZAGA PATRIOTA (PSB/PE)

 

Nenhum comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Clipping
Governo federal trava demarcação de terras indígenas há dois anos

Última homologação ocorreu na gestão Dilma. Do orçamento executado destinado à rubrica em 2017, apenas 5,2% foram para investimentos     Território sagrado localizado a 11km do Congresso Nacional, o Santuário dos Pajés, área de 50 hectares vizinha ao Setor Habitacional Noroeste, é o centro de um conflito que há 10 …

Clipping
STJ envia recurso de Lula ao Supremo

O vice-presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministro Humberto Martins, encaminhou para análise do Supremo Tribunal Federal (STF) um recurso da defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva contra uma decisão do STJ que negou em março habeas corpus ao petista. O pedido, negado por unanimidade pela Quinta …

Clipping
Toffoli nega pedido de Dirceu para evitar prisão após 2ª instância

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Dias Toffoli negou hoje (19) pedido feito pela defesa do ex-ministro José Dirceu para evitar eventual prisão após o fim dos recursos na segunda instância da Justiça Federal. Dirceu foi condenado a 30 anos e nove meses de prisão pelos crimes de corrupção, …