Obras do TCU custarão R$ 128 mi aos cofres públicos

A reforma da sede do Tribunal de Contas da União custou aos cofres públicos 55 milhões de reais, estourou o orçamento e o prazo iniciais. Agora, uma nova obra está na mira do TCU. A construção de uma escola de formação em Brasília, orçada em 73,6 milhões de reais, deve ocupar uma área equivalente a seis campos de futebol.

As duas empreitadas, tanto a reforma do prédio como a construção da escola, vão consumir pelo menos 128,7 milhões de reais em recursos públicos. Esse valor equivale a 10% do que o órgão de controle alega economizar por ano nas fiscalizações de obras da União em que são detectadas irregularidades. O grosso da verba será pago a uma mesma empreiteira, a Porto Belo Engenharia, de Goiânia, declarada vencedora de licitações para ambas as obras.

A reforma da sede começou em 2012, mas o prazo de execução inicial, de 18 meses, teve de ser prorrogado. Graças a reajustes e a mudanças no projeto, o contrato de 30,6 milhões de reais saltou para 44,3 milhões de reais. Rigorosa na cobrança de austeridade dos demais órgãos públicos, a Corte de contas pagará 41% mais pela readequação do prédio. Ali funcionam o plenário e os gabinetes dos ministros, além de secretarias e outros setores.

Fonte: VEJA

Blog do Deputado Federal GONZAGA PATRIOTA (PSB/PE)

Leave a Reply

  

  

  

You can use these HTML tags

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>