Água da Transposição pode chegar mais cedo ao Ceará

O Ministério da Integração Nacional e o governo paulista fecharam nesta segunda-feira (21) um novo acordo de cessão de quatro conjuntos de motobombas e outros equipamentos da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) para acelerar a chegada da água do Rio São Francisco ao Estado do Ceará.

A iniciativa vai beneficiar diretamente mais de 4,5 milhões de pessoas na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF). “Esse conjunto de bombas para o Eixo Norte permitirá a chegada da água aos estados de Pernambuco, do Ceará, da Paraíba e do Rio Grande do Norte, mas com destaque para evitar os riscos hídricos enfrentados pela RMF, com 4,5 milhões de brasileiros que necessitam com a maior urgência da chegada das águas do Rio São Francisco”, enfatizou o ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho.

Para o ministro, a parceria com o governo paulista permite o cumprimento de prazos. “Antecipamos prazos trazendo tranquilidade para a população beneficiada no Eixo Leste e essa boa experiência agora passa a ser replicada aos beneficiários do Eixo Norte da Transposição do São Francisco”. Essa é a segunda parceria do tipo formada entre as duas esferas de governo. Em dezembro de 2016, acordo semelhante permitiu antecipar a chegada da água pelo Eixo Leste do Projeto de Integração do Rio São Francisco à região de Campina Grande, na Paraíba.

Agora, os mesmos conjuntos de motobombas acelerarão a passagem da água ao longo de 260 quilômetros (km) de canais e reservatórios do Eixo Norte do Projeto São Francisco para beneficiar, além da capital cearense, os estados de Pernambuco, do Ceará, da Paraíba e do Rio Grande do Norte. Atualmente, os equipamentos disponibilizados pela Sabesp estão no município de Sertânia (PE).

Manutenção

Depois de agilizar o enchimento das barragens do Eixo Leste do projeto em Pernambuco, as motobombas serão utilizadas na manutenção das estruturas, que estão em fase de pré-operação. Segundo o Ministério da Integração Nacional, após a conclusão desses serviços, as máquinas serão transportadas para o Eixo Norte e poderão ser instaladas ao longo dos 15 reservatórios do trecho, de acordo com o avanço das águas do Rio São Francisco. A previsão é de que o deslocamento das bombas ocorra em até 90 dias.

Fonte: Waldiney Passos

Leave a Reply

You can use these HTML tags

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>