Estudo aponta que infecção por dengue protege contra consequências de zika

Um estudo desenvolvido na China mostrou que a infecção anterior pelo vírus da dengue pode proteger o indivíduo contra o vírus da zika. Os cientistas perceberam que camundongos imunes à dengue apresentavam também proteção cruzada contra a zika, segundo o jornal O Globo.

Foi possível ainda identificar que os linfócitos T CD8, células de defesa, têm ação combinada contra os dois vírus. O primeiro autor do trabalho foi Jinsheng Wen, do Instituto de Arboviroses da Universidade de Wenzhou, na China, e colaborador no Instituto La Jolla de Alergia e Imunologia, nos EUA.

Os pesquisadores acreditam que uma infecção prévia por dengue impeça consequências mais graves do Zika, a exemplo das anomalias em bebês. “Em países endêmicos para a dengue, isso pode explicar a razão pela qual algumas pessoas infectadas com zika não desenvolvem a doença”, pontuou Sujan Shresta, da Universidade de Wenzhou.

Fonte: Edenevaldo Alves

Nenhum comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Clipping
Dólar abre em alta de 0,96% cotado a R$ 3,7758

O dólar abriu nesta terça-feira (19) em alta de 0,96%, cotado a R$ 3,7758, às 10h, influenciado por novas notícias da disputa comercial entre os Estados Unidos e a China. O Banco Central segue com a estratégia de swaps cambiais (venda futura da moeda norte-americana), com a previsão de injetar US$ 10 bilhões no mercado cambial esta semana. Ontem …

Clipping
Lei Seca soma dados positivos após 10 anos, mas levanta questões

“Se beber, não dirija”. A frase, usada frequentemente em campanhas publicitárias na televisão e no rádio, faz parte do cotidiano do brasileiro há mais 10 anos. Em alguns estados, como Rio de Janeiro, São Paulo e Rio Grande do Sul, ela obrigatoriamente deve ser impressa em cardápios de bares e …

Clipping
Intenção de Consumo das Famílias cai 0,5% de maio para junho, diz CNC

A Intenção de Consumo das Famílias (ICF) recuou 0,5% de maio para junho deste ano, segundo dados divulgados hoje (19) pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). Com a queda, o indicador alcançou 86,7 pontos em uma escala de zero a 200 pontos. Há 38 meses, …