Governo e Codevasf ampliam saneamento em Petrolina

O governador Paulo Câmara e o superintendente da Codevasf, Aurivalter Cordeiro, assinam em Petrolina, na próxima segunda-feira, convênio no valor de R$ 5 milhões para viabilizar a ampliação do sistema de esgotamento sanitário do município. No ato será autorizada a abertura do processo licitatório para a execução da obra, que também inclui a urbanização (pavimentação) da nova Estação de Tratamento de Esgoto da cidade, a ETE Centro. O evento ocorrerá às 15h na Estação de Tratamento de Esgoto da Compesa, no bairro Pedra do Bode.

“Vir a Petrolina anunciar investimentos em saneamento é muito bom, embora não apareçam, são os mais importantes para a população. Significa saúde e qualidade de vida”, disse Paulo Câmara, que enfatizou ainda a importância da parceria com a Codesvasf e o governo federal. O prefeito Miguel Coelho, o secretário estadual da Casa Civil Antonio Figueira e o presidente da Compesa, Roberto Tavares também participam da cerimônia.


As obras da 2ª etapa da ampliação do Sistema de Esgotamento Sanitário (SES) do município serão executadas em 18 meses e irão contemplar ações na Bacia do Jatobá, com a implantação de rede coletora de esgoto beneficiando 5 mil pessoas. A parceria é importante para a ampliação dos serviços de esgotamento sanitário no município. Nenhuma cidade do porte de Petrolina no Norte, Nordeste e Centro Oeste, apresenta a estrutura de abastecimento de água e esgotamento sanitário que há em Petrolina. A cidade possui um percentual de 80% de tratamento de esgoto, que está intrinsecamente relacionado à qualidade de vida da população.

Nos últimos 10 anos, o governo do Estado, através da Compesa, investiu mais de R$ 160 milhões em ações de abastecimento de água e esgotamento sanitário em Petrolina, uma das cidades que mais cresce em Pernambuco, utilizando parcerias com os Ministérios da Integração e das Cidades.

Apenas na nova estação de tratamento e na nova rede de coleta foram aplicados R$ 65 milhões, uma unidade moderna, que é referência no Nordeste. A nova ETE garantiu um aumento de 60% na produção de água da cidade. A rede de distribuição de água foi modernizada e automatizada, o que garante à cidade um abastecimento regular com mil litros de água por segundo. Os eventuais problemas operacionais são imediatamente tratados e corrigidos.

Leave a Reply

You can use these HTML tags

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>