Outubro Rosa: Médico mastologista responde dúvidas mais comuns sobre o câncer de mama

Ocupando o segundo lugar entre os mais diagnosticados nas mulheres, o câncer de mama também figura entre os mais incidentes na região. No último ano de 2016, o Centro de Oncologia/Apami atendeu aproximadamente 7 mil pessoas com a doença, destes, 175 foram novos diagnósticos. Até agosto deste ano foram diagnosticados 120 novos casos da doença.

Segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA) em valores absolutos, o câncer de mama responde por cerca de 25% dos casos novos a cada ano. A doença é relativamente rara antes dos 35 anos, acima desta idade sua incidência cresce progressivamente, especialmente após os 50 anos. Acompanhe o que diz o médico mastologista da Centro de Oncologia/Apami Jomário Macedo sobre a prevenção e o diagnóstico precoce do câncer de mama.

Quais são os fatores de risco para o câncer de mama?

Dr. Jomário – Primeira menstruação antes dos 10 anos de idade, menopausa após os 55 anos, não gestar, não amamentar, uso de terapia de reposição hormonal de forma desordenada na menopausa, histórico familiar de câncer de mama em parentes de primeiro grau e etilismo são os principais fatores de risco.

Qual a principal forma de diagnóstico do câncer de mama?

Dr. Jomário – A mamografia é o exame inicial de rastreamento da doença, que deverá ser realizado anualmente a partir dos 40 anos, conforme preconizado pela Sociedade Brasileira de Mastologia e pelo Colégio Americano de Radiologia. A partir desta, os casos suspeitos podem necessitar de outros exames de imagem e até mesmo de biópsia. O autoexame é uma medida acessória que ajuda no sentido da mulher conhecer melhor o seu próprio corpo.

Fonte: Waldiney Passos

Leave a Reply

You can use these HTML tags

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>