Terremoto deixa mais de 400 mortos no Irã

Equipes de resgate iranianas procuravam nesta segunda-feira (13) possíveis sobreviventes do terremoto de 7,3 graus de magnitude, que sacudiu o oeste do país e várias regiões iraquianas na noite de domingo (12), deixando mais de 400 mortos e milhares de feridos. A maior parte das vítimas da catástrofe foi registrada no Irã, onde o balanço provisório subiu à noite para 421 mortos e mais de 7.300 feridos, todos na província ocidental de Karmanshah, fronteiriça com o Iraque.

O epicentro do tremor se situou a 50 km ao norte de Sar-e Pol-e Zahab, cidade mais afetada pelo terremoto, onde morreram 280 pessoas. De acordo com a imprensa iraniana, uma mulher e um bebê foram resgatados com vida entre os escombros durante a manhã nesta cidade de 85.000 habitantes.

Fonte: Waldiney Passos

Nenhum comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Clipping
Ministro interino do Trabalho, Helton Yomura, é réu na Justiça do Rio em ação de furto de energia

À frente do Ministério do Trabalho desde o impasse envolvendo a deputada Cristiane Brasil, o ministro interino, Helton Yomura, é réu em uma ação da Justiça do Rio que apura uma ligação clandestina de energia elétrica. O caso, obtido com exclusividade pela GloboNews, aconteceu em 2014 na empresa em que …

Clipping
Pacientes de Parkinson relatam desassistência em Pernambuco

Pacientes de Parkinson no Estado denunciam a desassistência que sofrem há pelo menos dois meses. Segundo a presidente da Associação de Parkinson de Pernambuco, Maria José Santos, o afastamento de dois médicos nos principais serviços públicos, o Hospital da Restauração (HR) e no Hospital Geral de Areias (HGA), no Recife, …

Clipping
Apadrinhamento de estrangeiros permite vivência de intercâmbio sem viajar

Que fazer intercâmbio é um passo importante na vida de um estudante isto é. Mas, quando se fala essa palavra, logo vem à cabeça a ideia de estudar no exterior. Esqueça. Foi-se o tempo que era assim. Com a chegada de alunos estrangeiros nas universidades, tornou-se possível vivenciar outros hábitos …