Segurança das moedas virtuais é tema do programa Diálogo Brasil de hoje

Clipping

As moedas virtuais ou criptomoedas surgiram há uma década e, assim como os cartões de débito ou crédito, contribuiem para reduzir o uso do dinheiro em papel. O programa Diálogo Brasil de hoje (16) debate a segurança das transações feitas com as criptomoedas e outras questões sobre o tema.

Autor do livro A Finança Digitalizada: Capitalismo Financeiro e Revolução Informacional, o sociólogo e especialista em finanças e tecnologia Edemilson Paraná é um dos entrevistados do programa que vai ao ar às 22h15, na TV Brasil. Ele explica que as criptomoedas são mais um meio de pagamento do que dinheiro propriamente, com grande atrativo especulativo.

“É um ambiente de faroeste financeiro, onde as regras não estão claras, não estão definidas e muita coisa pode acontecer”, alerta o especialista. O autor recomenda ainda “muita cautela”, pela alta volatilidade da moeda virtual.

O analista e gerente do projeto estratégico de Blockchain do Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro), Marco Túlio da Silva Lima, diz haver 1.559 moedas virtuais disponíveis no mercado, a principal delas é o bitcoin, que usa a tecnologia blockchain. Essa moeda valorizou-se mais de 1000% ao longo de 2017, mas perdeu quase metade do valor no começo de 2018.

O sistema do bitcoin é independente de controle central, sem interferências de governos, pessoas ou corporações. Mas o analista do Serpro diz que “o governo está bem atento”, tanto por meio do Banco Central quanto da Receita Federal e da Comissão de Valores Mobiliários. “É um jogo de gato e rato”, comenta.

Este episódio do Diálogo Brasil conta ainda com a participação, por vídeo, da engenheira de controle e automação e cofundadora do portal Blockchain Brasil, Marcela Gonçalves, e do CEO da Datawiz – Big Data & Data Science, Paulo Fagundes, que é palestrante e instrutor de Blockchain Ethereum e Cryptocurrency.

Clipping
Posto avançado do Detran é implantado em Dormentes

A prefeita de Dormentes, Josimara Cavalcanti, solicitou uma reunião com o diretor presidente do Detran, Charles Ribeiro, para informar que o posto avançado do Detran foi implantado no município.   Na oportunidade, Josimara disse ao dirigente da Autarquia que o processo de integração daquele município ao Sistema Nacional de Trânsito …

Clipping
O risco de a longevidade feminina ficar em segundo plano

A longevidade feminina permanece em segundo plano, mesmo quando se sabe que a expectativa de vida da mulher é maior. É por esse motivo que o tema se tornou uma prioridade para a médica, geriatra e gerontóloga Andrea Prates, com mais de 30 anos de experiência e que trabalha como …

Clipping
Estudantes indígenas são os que menos contam com apoio público para pagar a universidade

Os estudantes indígenas formam o grupo com menor percentual de atendimento nas três principais políticas públicas de acesso ao ensino superior. Segundo os dados mais recentes do Censo da Educação Superior, 63% dos indígenas que estavam matriculados em 2016 não conseguiram vaga na rede pública, não foram selecionados para contratos …