Funcionários dos Correios em Pernambuco decidem continuar greve

dae89ac99ca463274e8c187db1e0c371.jpgApós assembleia na tarde desta quarta (18), os funcionários dos Correios em Pernambuco decidiram continuar a greve no Estado, deflagrada na última sexta (13). Em reunião em frente à sede da empresa no Recife, na Avenida Guararapes, no Centro, a categoria definiu pela paralisação por discordar do reajuste salarial de 8% proposto pela ECT (Empresa Brasileira de Correios e Telégrafo (ECT). Outro ponto de divergência entre as partes é a recusa dos trabalhadores em aceitar as novas regras internas para o plano de saúde oferecido.

A assembleia aconteceu um dia depois do encontro entre a Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Correios, Telégrafos e Similares (Fentect) e a Empresa Brasileira de Correios e Telégrafo (ECT) no Tribunal Superior do Trabalho (TST). A reunião terminou sem acordo entre patrões e empregados. Agora o TST realizará o sorteio de um ministro relator para o julgamento do dissídio, sem data prevista para ocorrer. Os funcionários pretendem realizar uma nova assembleia nesta sexta-feira (20), às 16h, também em frente à sede dos Correios na capital pernambucana.

Os funcionários dos Correios reivindicam piso salarial de R$ 1.400, o que significa 40% no piso atual – atualmente o valor é R$ 1.004. Tal remuneração é paga para atendentes comerciais, carteiros e operadores de triagem transbordo (OTTs). “Os trabalhadores acreditam que a empresa ainda pode avançar na elevação salarial”, afirma o secretário geral do Sintect-PE, Hallison Tenório.

Além disso, a categoria afirma que suas perdas salariais ultrapassam os 45%. Assim, a pauta inclui ainda reajuste do valor do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), estimado em mais de 6% para 2013, e pelo menos 10% para reparar o que já foi perdido. “Estamos abertos a negociação com a empresa desde o início, inclusive antes do julgamento no TST. O que não podemos aceitar é uma perda ainda maior”, disse o diretor de comunicação do Sindicato em entrevista ao NE10, Luciano Batista.

A questão do plano de saúde também é um fator determinante na paralisação da categoria pernambucana. “Hoje nós temos garantias para os funcionários antigos. Podemos até incluir pai e mãe a partir dos 58 anos, desde que eles tenham uma renda de até 1,2 salários mínimos. Para os novos funcionários, quem ficará responsável pelo plano de saúde é a empresa denominada Postal Saúde. Ela poderá fazer as modificações que achar melhor, com a ressalva de não mexer com quem já tem o plano. Quem for incluído no plano agora não terá os mesmos direitos que os antigos já tem”, explica Tenório.

Ainda segundo o secretário geral do Sintect-PE, os aposentados também continuam com as antigas regras. Mas aqueles que pretendem se aposentar serão inclusos nas novas regras. “Eles alegam que não farão nenhuma modificação a título de exclusão, mas a título de inclusão eles podem modificar”.

De acordo com a contabilização do Sindicato nesta quarta, foi registrado no interior do Estado o maior índice de paralisação, com 85% das atividades paralisadas na área operacional. No Recife e Região Metropolitana, o sindicato afirma que 65% da categoria na área operacional está de braços cruzados.

EMPRESA – 
Em comunicado enviado à imprensa, os Correios informou que, em Pernambuco, foram contabilizados nesta quarta-feira (18) 93,39% do efetivo em atividade normal. A empresa conta, atualmente com cerca de 3.900 empregados no Estado. “A rede de atendimento está aberta em todo Brasil e todos os serviços estão disponíveis – com exceção da postagem, entrega e coleta de encomendas com hora marcada nos locais acima citados”, ressaltou a nota divulgada.

Fonte: Agência Brasil

Blog do Deputado Federal GONZAGA PATRIOTA (PSB/PE)

Nenhum comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Clipping
Casos de Covid em Petrolina, número de pessoas positivadas pode ser bem maior

Não é nenhuma surpresa o que estamos presenciando após a festa de São João em Petrolina. O grande número de pessoas testando positivo para a doença já era esperado devido as grandes aglomerações de pessoas, sobretudo no Pátio de Eventos. Está sendo assim em Petrolina e não será diferente nas demais cidades que realizaram o evento junino. O boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria de Saúde nessa terça-feira (28) registrou 243 casos de Covid-19. Foram realizados 605 testes no polo montado pela secretaria. No entanto, há uma subnotificação,  muitas pessoas estão adquirindo os testes rápidos e realizando o procedimento em suas residências, ficando fora das estatistas oficiais do município. Os postos de testagens estão lotados, é muita gente com os sintomas da Covid 19: febre, coriza, dor de cabeça, tosse e etc. Por outro lado, informações dão conta que muitos profissionais da saúde também testaram positivo para a Covid e estão isolados em suas residências, sendo essa uma das grandes preocupações da gestora da saúde em colocar um maior números de profissionais para atender à população. Fonte: Waldiney Passos

Clipping
Funase abre seleção de agente socioeducativo com 19 vagas para Petrolina (PE); salário chega a R$ 1.584

A Fundação de Atendimento Socioeducativo (Funase) abre seleção temporária para preencher 133 vagas de agentes socioeducativos nas unidades de Vitória de Santo Antão, Caruaru, Garanhuns, Arcoverde e Petrolina. A seleção, de nível médio, se dará por análise de experiência profissional e de títulos, em etapa classificatória e eliminatória. Os contratos irão durar um ano e podem ser prorrogados até, no máximo, seis anos. As inscrições começam na próxima sexta-feira (1º) exclusivamente pelo site www.institutodarwin.org e seguem até 28 de julho. A taxa custa R$ 28,63 e deve ser paga via boleto bancário em qualquer agência bancária. Os agentes socioeducativos terão carga horária de regime de plantão, numa escala de 24 horas de serviço por 72 horas de descanso – incluindo sábados, domingos e feriados. O salário mensal é de R$ 1.584. A maioria das vagas é para Caruaru, onde há 57 vagas regulares e quatro para pessoas com deficência. Em Garanhuns, são 27 vagas regulares e duas pessoas com deficiência. Já em Petrolina são ao todo 19 vagas, sendo 18 regulares e uma para pessoa com deficiência. Em Vitória de Santão, há 15 vagas regulares e um reservada para pessoa com deficiência. E em Arcoverde, são sete vagas regulares e uma para pessoas com deficiência. A divulgação do resultado preliminar está marcada para 15 de agosto. O resultado final será publicado em 24 de agosto. Fonte: Edenevaldo Alves

Clipping
Governo conclui pagamento da parcela de junho do Auxílio Brasil

A Caixa Econômica Federal conclui hoje (30) o pagamento da parcela de junho do programa Auxílio Brasil. Recebem nesta quinta-feira os beneficiários com Número de Inscrição Social (NIS) de final 0. O valor mínimo do benefício é R$ 400. As datas seguem o modelo do Bolsa Família que pagava nos dez últimos dias úteis do mês. O beneficiário poderá consultar informações sobre as datas de pagamento, o valor do benefício e a composição das parcelas em dois aplicativos: Auxílio Brasil, desenvolvido para o programa social, e Caixa Tem, usado para acompanhar as contas poupança digitais do banco. Atualmente, 17,5 milhões de famílias são atendidas pelo programa. No início do ano, 3 milhões foram incluídas no Auxílio Brasil.  Veja o calendário: NIS jun jul ago set out nov dez 1 17/06 18/07 18/08 19/09 18/10 17/11 12/12 2 20/06 19/07 19/08 20/09 19/10 18/11 13/12 3 21/06 20/07 22/08 21/09 20/10 21/11 14/12 4 22/06 21/07 23/08 22/09 21/10 22/11 15/12 5 23/06 22/07 24/08 23/09 24/10 23/11 16/12 6 24/06 25/07 25/08 26/09 25/10 24/11 19/12 7 27/06 26/07 26/08 27/09 26/10 25/11 20/12 8 28/06 27/07 29/08 28/09 27/10 28/11 21/12 9 29/06 28/07 30/08 29/09 28/10 29/11 22/12 0 30/06 29/07 31/08 30/09 31/10 30/11 23/12 Auxílio Gás Termina também hoje o pagamento da parcela de abril do Auxílio Gás. Recebem as famílias inscritas no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico), com NIS final 0. O benefício segue o calendário regular de pagamentos do Auxílio Brasil. Com duração prevista de cinco anos, o programa beneficiará 5,5 milhões de famílias até o fim de 2026, com o pagamento de 50% do preço médio do botijão de 13 quilos, conforme valor calculado pela Agência Nacional do Petróleo (ANP). Neste mês, o benefício corresponde a R$ 53. Pago a cada dois meses, o Auxílio Gás tem orçamento de R$ 1,9 bilhão para este ano. Só pode fazer parte do programa quem está incluído no CadÚnico e tenha pelo menos um membro da família que receba o Benefício de Prestação Continuada (BPC). A lei que criou o programa definiu que a mulher responsável pela família terá preferência, assim como mulheres vítimas de violência doméstica. Benefícios básicos O Auxílio Brasil tem três benefícios básicos e seis suplementares, que podem ser adicionados caso o beneficiário consiga emprego ou tenha filho que se destaque em competições esportivas, científicas ou acadêmicas. Podem receber o benefício as famílias com renda per capita até R$ 100, consideradas em situação de extrema pobreza, e até R$ 200, em condição de pobreza. A Agência Brasil elaborou um guia de perguntas e respostas sobre o Auxílio Brasil. Entre as dúvidas que o beneficiário pode tirar estão os critérios para integrar o programa social e o detalhamento dos nove tipos diferentes de benefícios. * O Auxílio Brasil é coordenado pelo Ministério da Cidadania, responsável por gerenciar os benefícios do programa e pelo envio dos recursos para pagamento da Caixa. Fonte: uol