Canadá abandona oficialmente o Protocolo de Kyoto

Peter Kent, ministro do Meio Ambiente do Canadá (Foto: Reuters/Chris Wattie)

O Canadá se retirou do Protocolo de Kyoto, um acordo para redução das emissões de gases do efeito estufa, declarou nesta segunda-feira (12) o ministro canadense do Meio Ambiente, Peter Kent.

“Estamos invocando o direito legal do Canadá de abandonar formalmente (o Protocolo de) Kyoto”, disse Kent após a conferência da ONU sobre o aquecimento global encerrada no domingo em Durban, África do Sul.

“Kyoto não funciona” e o Canadá corre o risco de pagar multas de vários bilhões de dólares se permanecer neste acordo, disse Kent.

O Protocolo de Kyoto, fechado em 1997, é o único tratado global que fixa reduções de emissões globais de carbono.

Mas as reduções fixadas afetam os países ricos, com exceção dos Estados Unidos, que não é signatário do acordo, e não afeta os grandes emergentes como China ou Índia.

Sob o Protocolo de Kyoto, o Canadá concordou em reduzir até 2012 suas emissões de carbono a 6% menos que os níveis registrados em 1990, mas, em vez disso, suas emissões aumentaram consideravelmente.

A saída do Canadá do protocolo fará com que o país evite pagar multas de até 13,6 bilhões de dólares por não ter cumprido as metas.

Os representantes de cerca de 190 países aprovaram no domingo na conferência da ONU sobre o clima de Durban um mapa do caminho para um acordo global em 2015 destinado a reduzir as emissões de gas de efeito estufa.

Fonte: G1

Blog do Deputado Federal GONZAGA PATRIOTA (PSB/PE)

 

Nenhum comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Clipping
Comissão rejeita projeto sobre treinamento de motoristas para casos de violência dentro de ônibus

A Comissão de Viação e Transportes da Câmara dos Deputados rejeitou o Projeto de Lei 3285/21, que exige o treinamento dos empregados no transporte coletivo para o enfrentamento de discriminação, racismo, violência doméstica ou atos libidinosos contra mulher, criança, adolescente, idoso e pessoa com deficiência. O relator do projeto, deputado Bosco Costa (PL-SE), recomendou a rejeição, embora tenha considerado a proposta meritória. “É o poder concedente que deve verificar, em cada caso, qual a necessidade de cursos de capacitação nas concessionárias, e acima de tudo deve ser examinado o interesse público”, disse. O texto rejeitado exigia a adoção de procedimentos necessários em ocorrências nos veículos. Os procedimentos ensinados pelas concessionárias do transporte público deveriam promover a segurança e a integridade física e mental dos empregados e passageiros, evitando riscos ou exposição a situações de perigo. “A manutenção da ordem e da segurança dentro dos ônibus é uma obrigação das empresas”, afirmou o autor da proposta, deputado Felipe Carreras (PSB-PE). “A população, diante de tantas ocorrências, tem cobrado ações ativas de motoristas, cobradores e fiscais, visto que são, naqueles espaços, a autoridade reconhecida.” Como foi rejeitado pela única comissão permanente designada para analisar o mérito, o PL 3285/21 deverá ser arquivado pela Câmara, a menos que haja recurso para análise do Plenário. Fonte: Agência Câmara de Notícias

Clipping
Triunfo sedia “1° Encontro de Bioeconomia do Mel de Pernambuco” a partir desta sexta-feira

O município de Triunfo sedia nesta sexta-feira, 20, e amanhã, 21, o “1° Encontro de Bioeconomia do Mel de Pernambuco”, realizado pelas universidades UFPE, UPE e UFRPE. A inciativa tem apoio da AgroNordeste, Ministério da Agricultura, Sebrae e Facepe, O principal objetivo do evento é integrar os apicultores da agricultura familiar, a comunidade acadêmica da região e instituições de fomento para difusão do conhecimento tecnológico e fortalecimento da cadeia produtiva do mel.  A programação conta com diversas palestras sobre a apicultura, ministradas por quem conhece do assunto. No sábado, ainda será realizado o “Fórum: Sustentabilidade e desenvolvimento social”, das 14h às 17h. Da redação do Blog Alvinho Patriota

Clipping
Medicamentos básicos estão em falta em Pernambuco

Produtos fundamentais como dipirona, salbutamol e soro fisiológico estão em falta na prateleira das farmácias e nas unidades de saúde de alguns municípios pernambucanos. O problema não acontece apenas em Pernambuco, outros estados como o Rio Grande do Sul também passam pela mesma dificuldade. De acordo com o secretário de Saúde do Estado, André Longo, a Guerra na Ucrânia e o lockdown na China são alguns dos motivos para a escassez dos insumos. O crescimento das doenças respiratórias nas crianças também é um fator que incentiva a alta procura pelos medicamentos. Pais e responsáveis vêem nas prateleiras dos estabelecimentos a falta de antibióticos essenciais para os pequenos. “Infelizmente estamos recebendo alguns relatos pontuais de falta de alguns medicamentos por parte de alguns municípios e de algumas unidades de pronto atendimento, e de emergência”, destacou. O problema não atinge somente a rede pública, mas também a rede privada de saúde. “Temos buscado resolver o problema com compras emergenciais, e com empréstimos de outras unidades. Isso é uma realidade da rede pública e da rede privada. É fato que a Guerra na Ucrânia, o lockdown da China e outras coisas fizeram com que insumos ficassem mais escassos e os custos de produção aumentassem. A indústria se retraiu na fabricação de algumas medicações”, pontuou o secretário. Fonte FolhaPE