Com real em alta, número de intercambistas brasileiros deve aumentar até 25% em 2011

Foto/Google

Em tempos de real forte, o intercâmbio no exterior tornou-se uma opção acessível para estudar idiomas, adquirir experiência profissional e aprender os macetes de se lidar com outras culturas. Neste ano, a Belta (Associação Brasileira de Organizadores de Viagens Educacionais e Culturais) espera um crescimento de 20% a 25% no número de participantes. No ano passado, cerca de 170 mil brasileiros entraram em algum tipo de programa de trabalho ou estudo no exterior – em 2004, eram apenas 42 mil.

“É o momento ideal para ir, pois o preço está mais baixo que nos anos anteriores”, diz Maura Leão, presidente da Belta. Se o estudante quer fazer um curso de idiomas no final do ano, a hora de procurar é agora –a seis meses de embarcar.

Os intercâmbios podem ser só para estudo, trabalho ou ainda combinar ambos. Dá para aprender um idioma, fazer um curso em área específica ou frequentar ensino médio, superior ou pós. “Mas, atenção: se quiser trabalhar, o objetivo principal é conseguir uma experiência profissional no exterior. Não espere custear a viagem toda só com o salário”, afirma Tereza Fulfaro, diretora educacional da CI (Central de Intercâmbio).

Os destinos mais procurados mundialmente são os países que falam inglês, como Reino Unido, Estados Unidos, Canadá e Austrália. No caso da CI, eles respondem por 90% dos intercâmbios. “Neste ano já fechamos também um pacote um pouco diferente: para estudar inglês na Índia”, conta Tereza.

A tendência é que cresça a demanda mundial por intercâmbio em países que falam outras línguas. A Association of Language Travel Organisations prevê um aumento drástico no número de interessados na China. Já uma pesquisa entre estudantes estrangeiros mostrou que a Alemanha é a nação com melhor infraestrutura para recebê-los, sobretudo para cursos de graduação e pós – muitos deles oferecidos em inglês.

Fonte: Uol

Blog do Deputado Federal GONZAGA PATRIOTA (PSB/PE)

Nenhum comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Clipping
PSB em Petrolina recebe novos filiados

O Diretório Municipal do PSB ganhou reforço na noite desta sexta-feira (PSB), em Petrolina, com 86 novos filiados. O ato aconteceu na sede da Frente Popular de Pernambuco e foi organizado pelo deputado federal Gonzaga Patriota, presidente da comissão provisória do PSB na cidade. O parlamentar destacou o fortalecimento do partido com as novas adesões. “São nomes que vão contribuir bastante para o nosso fortalecimento na região. Sem dúvida, o PSB chegará forte nas eleições do próximo ano para assumir um compromisso com Petrolina”, acrescentou. Patriota destacou a história do PSB e a importância da renovação partidária e de novas bases no partido. “Estou há 29 anos no PSB, um partido que contribuiu e vem contribuindo muito para o crescimento do Brasil e de Pernambuco. Temos uma história rica e bem construída, nomes fortes que passaram por esse partido, como Eduardo Campos que deixou um grande legado. Temos que continuar escrevendo essa história com linhas sérias e cheias de garras e honradez”, afirmou sob aplausos. O deputado também explicou a ausência do deputado estadual Lucas Ramos. “O deputado Lucas Ramos, nosso pré-candidato a prefeito, não pôde está presente por conta de outros compromissos, mas vamos ter uma nova filiação com a presença dele”, disse. As novas filiações fazem parte da estratégia da cúpula regional de fortalecimento dos quadros da legenda para as eleições municipais de 2020.

Clipping
Cresce emprego formal na construção pesada

Pelo terceiro mês seguido, o emprego formal na construção pesada cresceu no Rio. Isso é bom. Mas há muito por fazer, ainda.  Isso porque o número de trabalhadores com carteira assinada no setor (63 mil) ainda é menor do que o de quase todos os anos anteriores desde o início da série histórica: 2006.  O único ano com um resultado pior foi 2018: 60 mil. No total do país, contudo, já há mais trabalhadores na construção pesada agora (669 mil) do que em 2018, 2017, 2016, 2007 e 2006

Clipping
ONU revela que cerca de 7 mil recém-nascidos morrem diariamente em todo o mundo

Relatório divulgado por agências das Nações Unidas estima que quase 7 mil bebês morrem todos os dias antes de completar um mês de vida, e pede aos países s que adotem medidas para melhorar a situação. A Organização Mundial da Saúde, OMS, e o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) anunciaram que as taxas de sobrevivência de recém-nascidos vêm melhorando desde 2000, mas cerca de 2,5 milhões de bebês morreram em 2018. Segundo o relatório, uma em cada 37 mulheres na África Subsaariana morre durante a gestação ou o parto. O documento lembra que mulheres no parto e seus bebês enfrentam risco maior em países em que há conflitos ou crise humanitária, como Síria e Venezuela, por não terem acesso a tratamentos essenciais. (Rede Ebc)