Decreto estabelece metas e diretrizes para a educação no trânsito

Dentro da programação da Semana Nacional de Trânsito, o prefeito João da Costa assina, no final da manhã de hoje, um decreto criando uma série de metas e diretrizes, estratégias voltadas à educação para o trânsito que devem ser implantadas na cidade. A solenidade acontece na sede da prefeitura, no Cais do Apolo.

Às 14h, na Escola Pública de Trânsito, na sede do Detran será apresentado o resultado da pesquisa “Consumo de Álcool e os acidentes de trânsito”, que abordou a associação entre o consumo de álcool e vítimas do trânsito nas regiões brasileiras (incluindo Recife) em parceria com o Ministério da Saúde. A palestrante será Ana Gloria Melcop, coordenadora do Centro de Prevenção às Dependências (CPD) e coordenadora geral da pesquisa.

Entre os dias 20 e 22, os agentes do Detran promovem blitze diurnas e noturnas com enfoque na alcoolemia e regras de conduta no trânsito. Este ano, a campanha que visa sensibilizar a sociedade para os perigos que rondam vias urbanas e rodovias trazem o tema a Década de Ações para a Segurança Viária, movimento proposto pela ONU e que visa reduzir pela metade o número de vítimas fatais no trânsito mundial, que hoje gira em torno de 1,3 milhão por ano.

Confira o restante da programação:

Quarta-feira (21)
Das 15h às 15h30, a presidenta da CTTU, Maria de Pompéia Pessoa, participa de uma twitcam ao vivo onde vai responder perguntas dos internautas e detalhar sobre as ações do Plano Municipal de Educação para o Trânsito.

Prefeitura e a Associação Pernambucana de Shoppings Centers (APESCE) lançam uma campanha educativa para conscientização da população a respeito da correta utilização das vagas de estacionamento especiais para idosos e pessoas com deficiência.

Sexta-feira (23)
Exposição no Foyer do teatro Luiz Mendonça (Parque Dona Lindu), às 9h, com resgate de fotos, fatos e textos que contam a história do trânsito pernambucano. Intitulada de
Caixa da Década de Trânsito de Pernambuco, a mostra traz ainda diversas estatísticas do ano de 2011, início da Década Mundial do Trânsito Seguro. A caixa deverá ser reaberta em alguns anos.

Às 9h30, no interior do mesmo teatro, será aberto o VII Seminário de Educação de Trânsito com os palestrantes: Diza Gonzaga  – Arquiteta gaúcha, fundadora da Fundação Thiago de Moraes Gonzaga/ Vida Urgente e Eduardo Biavati – mestre em Sociologia, especialista em Segurança no  Trânsito e Membro Titular da Câmara Temática de Educação e Cidadania do CONTRAN. As inscrições são gratuitas pelo WWW.detran.pe.gov.br

Também nesta sexta, 20 estandes – entre 13 escolas, CFCs, entidades credenciadas (SEST/ SENAT), Abraciclo,  BPTRan,  BPRv, Corpo de Bombeiros, Secretarias de Governo e Ônibus itinerante de informática da PCR – participam da XI Feira de Educação de Trânsito. O evento acontece até o próximo dia 25, das 12h às 18h, no Parque Dona Lindu.

Sábado (24)
A CTTU realiza o disciplinamento de uma importante via do bairro da Madalena, a Rua José Osório, corredor que liga a Avenida Beira-Rio e a Rua Real da Torre até a Caxangá. Será proibido o estacionamento no lado direito da José Osório, no sentido Beira-Rio/Caxangá. O disciplinamento da via será realizado com a manutenção e instalação de nova sinalização horizontal (pintura) e vertical (placas). Também na Rua José Osório, o estacionamento será proibido nos dois lados no trecho em que a via é mão-dupla, localizado entre a Rua Demócrito de Souza Filho e a Beira-Rio. A operação foi acordada após reuniões com os proprietários de concessionárias da José Osório.
 
Domingo (25)
Passeio Ciclístico BPTran/ DETRAN, às 8h saindo do quartel do Derby
Roteiro: Quartel do Comando Geral; Palácio do Campo das Princesas, Teatro de Santa Isabel, Tribunal de Justiça de Pernambuco, Assembleia Legislativa de Pernambuco, Casa da Cultura, Bairro do Recife. As inscrições serão feitas mediante a doação de 2 kg de alimento não-perecível no Quartel do Derby a partir do dia 19 em horário comercial. Os participantes receberão kit com camiseta e material educativo.

Fonte: Diário de Pernambuco

Blog do Deputado Federal GONZAGA PATRIOTA (PSB/-PE)

Nenhum comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Clipping
Comissão debate medidas de socorro ao setor de transporte coletivo

A Comissão de Viação e Transportes da Câmara dos Deputados promove audiência pública na quinta-feira (30) para debater medidas de socorro ao setor de transporte coletivo urbano. A discussão foi sugerida pelo deputado Elias Vaz (PSB-GO). Ele cita dados do Ministério da Economia segundo os quais o setor foi um dos cinco segmentos com maior prejuízo durante a crise sanitária de Covid-19. As operadoras de ônibus nas grandes e médias cidades do País amargaram prejuízo acumulado de R$ 16,7 bilhões entre março de 2020 e junho de 2021, agravando a crise já enfrentada pelo setor antes mesmo da pandemia, segundo a Associação Nacional das Empresas de Transportes Urbanos (NTU). “Ao final de 2020, o Congresso Nacional aprovou o PL 3364/20, que previa um aporte de R$ 4 bilhões, destinado aos municípios que cumprissem determinadas contrapartidas, e que deveriam ser repassados às empresas de transporte público urbano. Contudo, a proposição foi vetada integralmente pelo presidente da República. Até o presente momento, o problema se arrasta, sem solução”, lembra Elias Vaz. ConvidadosForam convidados para a audiência: – o coordenador de Mobilidade Urbana do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec), Rafael Calabria; – o diretor conselheiro fiscal do Sindicato Nacional dos Aposentados, Pensionistas e Idosos (Sindnapi), Diógenes Sandim Martins; – o diretor administrativo e institucional da Associação Nacional das Empresas de Transportes Urbanos (NTU), Marcos Bicalho dos Santos; – um representante da Secretaria Nacional de Mobilidade e Desenvolvimento Regional e Urbano; e –  um representante da Frente Nacional dos Prefeitos (FNP). Fonte: Agência Câmara de Notícias

Clipping
Covid-19: Brejinho suspende aulas presenciais da Educação Infantil

A Prefeitura de Brejinho divulgou comunicado nas redes sociais no início da tarde desta segunda-feira (27), informando que as aulas presenciais da Educação Infantil da Rede Municipal de Ensino foram suspensas. O comunicado destaca que a decisão foi tomada pela Secretaria Municipal de Educação em comum acordo com a Secretaria Municipal de Saúde. De acordo com o comunicado, o período de suspensão será de quinze dias, retornando as aulas presenciais no dia 11 de julho. Ainda segundo o comunicado, a decisão considera o aumento progressivo do número de casos de Covid-19 no município.  “A decisão foi tomada pensando na proteção de nossas crianças que ainda não foram vacinadas”, destaca o comunicado. Fonte: Nlll Junior

Clipping
Ministério quer ampliar atendimento psicossocial de crianças e jovens

O Ministério da Saúde instituiu a política temporária de incentivo financeiro federal para estados e municípios que queiram ampliar o atendimento local a crianças e adolescentes diagnosticados com ansiedade ou depressão. A ajuda financeira federal para que prefeituras e governos estaduais e do Distrito Federal ampliem e capacitem os serviços que oferecem à população nos Centros de Atenção Psicossocial Infantojuvenis (CAPSi) está detalhada na portaria ministerial nº 1.836, assinada pelo ministro Marcelo Queiroga, e publicada no Diário Oficial da União de hoje (27). Em um relatório publicado em 2021, o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) e o Instituto Gallup apontam que, no mundo, uma em cada sete crianças e jovens de 10 a 19 anos de idade sofre com algum tipo de transtorno mental. No mesmo ano, a Sociedade Brasileira de Pediatria alertou médicos e a sociedade em geral para o fato de que os transtornos psicossociais entre adolescentes, que já vinha merecendo atenção crescente, tornou-se central após o início da pandemia da covid-19. Segundo a entidade médica, as alterações na rotina causadas pela crise sanitária podem provocar mudanças comportamentais como agressividade, falta de concentração, uso abusivo de tecnologia digital e/ou de drogas lícitas e ilícitas. Aporte financeiro O texto da portaria ministerial publicado hoje destaca que os incentivos financeiros federais visam a custear a ampliação do acesso do público infantojuvenil à rede pública de cuidado dos transtornos de humor “para o enfrentamento dos impactos advindos da pandemia da covid-19”.  Para isso, os recursos financeiros disponibilizados por meio da iniciativa deverão ser investidos na implantação de equipe(s) multiprofissional(is) de atenção especializada em saúde mental; aquisição de equipamentos e ampliação de unidades ambulatoriais ou hospitalares e na informatização dos Centros de Atenção Psicossocial Infantojuvenis. O aporte financeiro federal de custeio à implantação de equipe(s) multiprofissional(is) de atenção especializada em saúde mental deverá viabilizar as atividades relacionadas à assistência ambulatorial. Já o auxílio à compra de equipamentos e à ampliação de unidades ambulatoriais ou hospitalares busca fomentar a ampliação de estruturas e a aquisição de equipamentos de informática, móveis para consultório e equipamentos médicos. O incentivo à informatização permitirá a compra de materiais e equipamentos de informática para os Centros de Atenção Psicossocial Infantojuvenis (CAPSi) como forma de viabilizar a migração do registro e envio de produção assistencial para o sistema Prontuário Eletrônico do Cidadão (PEC e-SUS APS). Cada CAPSi habilitado fará jus a R$ 9 mil. Para solicitar os incentivos financeiros, prefeituras e governos estaduais e do Distrito Federal deverão dispor de espaço físico (ambulatórios, policlínicas ou unidades hospitalares) apto a permitir o trabalho de uma equipe multiprofissional de atenção especializada em saúde mental, com, no mínimo, duas salas dedicadas aos cuidados à ansiedade e depressão em crianças e adolescentes. Para a ampliação da assistência comunitária a crianças e adolescentes por meio da habilitação de equipe multiprofissional de atenção especializada em saúde mental dos tipos 1, 2 ou 3, serão destinados R$ 25,6 mil. Para a habilitação de equipes tipo 2 e/ou 3, R$ 50 mil. Já para a aquisição de equipamentos e ampliação de unidades ambulatoriais ou hospitalares, o incentivo financeiro corresponde a R$ 23 mil para equipes tipo 1, 2 ou 3; e R$ 35 …