Atirador que feriu três em SP diz que agiu em ‘legítima defesa’

O administrador de empresas Fernando Gouveia, que feriu três pessoas a tiros na Aclimação, nesta quinta-feira (18), em São Paulo, disse que agiu em legítima defesa. Segundo ele, o oficial de Justiça e os três enfermeiros tentaram invadir a casa onde ele estava.

Gouveia, de 33 anos, tem problemas mentais e reagiu à abordagem de uma equipe que tinha ordem judicial para interná-lo. Após prestar depoimento no 6º Distrito Policial, no Cambuci, ele passou por exame de corpo de delito no Instituto Médico-Legal e foi levado para o 31º DP, no Carrão, na Zona Leste, onde ficará até a Justiça decidir onde ele deverá ficar detido.

“[Foi em] legítima defesa. Eles entraram na casa sem se identificar como oficial de Justiça, entraram como serviço de manutenção e agrediram a Silvia, que é a pessoa que estava na casa”, contou à equipe de reportagem Bom Dia São Paulo desta sexta-feira (19).

Segundo o advogado do admnistrador, Ricardo Martins Júnior, Gouveia não quis ferir ninguém. “O que ele diz é que não quis efetivamente atingir ninguém”. O administrador irá responder por seis tentativas de homicídio, já que atirou contra o oficial de Justiça,  contra um enfermeiro e contra três policiais militares, além de atingir a psicóloga Silvia Helena Gondim, de 45 anos, com quem tem um relacionamento há dois anos.

Segundo o delegado titular da 6º DP, José Gonzaga Pereira da Silva Marques, Gouveia “tem a noção do que ele fez”. “Há declarações médicas particulares, não públicas, de que ele é portador de quadro de esquizofrenia”, disse o delegado. Apesar disso, para Marques, o administrador estava plenamente ciente dos seus atos ao efetuar os disparos.

“Ele tem a noção do que ele fez, ele sabe o que faz. Ele falou, inclusive, que usou a [espingarda calibre] 12 contra os policiais, porque, apesar de matar, é uma arma de contenção, de impacto, e que os escudos [balísticos da polícia] resistiriam aos disparos”, afirmou Marques.

Ao atirar, Gouveia também acabou atingindo a mulher com quem tem um relacionamento há dois anos, a psicóloga Silvia Helena Gondim, de 45 anos. “Não era o objetivo. Pegou nela porque estava na linha de tiro. De qualquer forma, é [tentativa de homícidio com] dolo eventual”, ressaltou Marques.

No imóvel, onde morava com a psicóloga, foram localizados uma espingarda calibre 12, uma pistola 380, um revólver 38, facas, duas espadas, munição, e uma besta (espécie de arco com cabo e gatilho para disparar flechas). Ele também tinha registrado em seu nome uma espingarda calibre 44 e um revólver 32, que não foram encontrados pela polícia. Todas as armas são regularizadas. Segundo o delegado, Gouveia passou a adquirir as armas recentemente.

Armas encontradas na casa onde Fernando Gouveia estava (Foto: Marcelo Mora/G1)Armas encontradas na casa onde Fernando
Gouveia estava (Foto: Marcelo Mora/G1)

O homem disse à polícia que admirava as armas. Ele também contou que tinha duas câmeras na residência onde morava porque se sentia ameaçado e tinha medo de ser atacado. “Ele achava que com as câmeras e as armas evitaria um ataque, o que caracteriza uma personalidade neurótica”, afirmou Marques.

Segundo o delegado, “nem a mãe dele sabia que ele mantinha tantas armas, e dessa qualidade”. “Ela disse que ele nunca revelou nada”, contou Marques.

Rendição
O administrador se entregou à polícia por volta das 17h de quinta-feira, após cerca de nove horas de negociação. Após a rendição, Gouveia foi atendido com ferimentos leves no Hospital do Servidor Público Municipal (HSPM), onde passou por avaliação, e depois foi levado para o Instituto Médico-Legal. De lá, seguiu para o 6º Distrito Policial, onde foi interrogado.

Na manhã de quinta, um oficial de justiça, um médico, três profissionais de enfermagem e o advogado da família de Gouveia foram até a residência para interná-lo. A dona da casa, companheira do suspeito, gritou ao saber que o grupo pretendia levá-lo. Fernando chegou por trás da mulher e disparou.

Atirador fere três na Liberdade (Foto: Arte/G1)

Quando os primeiros policiais chegaram, foram recebidos a tiros, que acertou o escudo de um deles. “Eu estava na rua, negociando com ele. Ele estava do lado de dentro da casa, na sala, e efetuou os disparos. Ainda bem que estávamos abrigados com escudo balístico”, disse o sargento Ribeiro. Atiradores de elite se posicionaram sobre um prédio em frente à casa.

Além da psicóloga, o atirador feriu um oficial da Justiça e um técnico de enfermagem. Gouveia acabou sofrendo ferimentos leves ao resistir à abordagem. Segundo a polícia, ele lutou com o enfermeiro, que conseguiu desarmá-lo. Em seguida, ele teria reagida e retomado a pistola 380 com a qual efetuou os primeiros disparos.

As negociações, que começaram por volta das 8h30, duraram cerca de nove horas. Após a rendição, a polícia realizou uma inspeção dentro da residência na Rua Castro Alves, na região da Aclimação.

Vítimas
O oficial de Justiça, o enfermeiro e a psicóloga feridos pelos disparos feitos por Gouveia seguiam internados no início da manhã desta sexta (19) em três hospitais. Os dois primeiros estão na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e o quadro clínico era considerado estável. A família da psicóloga Silvia Helena Godin, de 45 anos, proibiu a divulgação do estado de saúde dela.

O técnico de enfermagem Márcio Teles, de 27 anos, está internado no Hospital Alvorada, em Moema, na Zona Sul, para melhor monitoramento. De acordo com boletim médico divulgado, ele deu entrada “por conta de um ferimento à bala, que está alojada na sexta vértebra cervical (região um pouco abaixo do pescoço)”.

Os médicos ainda analisam se o oficial de Justiça Marcelo Ribeiro de Barros, de 49 anos, que levou um tiro no peito, precisará passar por cirurgia. A bala atingiu o pulmão esquerdo, o que provocou uma hemorragia. Os médicos colocaram um dreno e monitoraram sua pressão. De acordo com o Bom Dia São Paulo, ele passou bem a noite.

Pedido de interdição
De acordo com pessoas ligadas à família do atirador, Gouveia não trabalhava e tinha esquizofrenia, constatada em laudo médico. A família havia entrado recentemente com um pedido de interdição, como medida protetiva para avaliação e internação.

A assessoria de imprensa do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) informou que, como o processo pertence à Vara da Família, ele corre sob segredo.

Fonte: G1

Blog do Deputado Federal GONZAGA PATRIOTA (PSB/PE)

Nenhum comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Clipping
Mega-Sena sorteia nesta quinta-feira prêmio acumulado em R$ 37 milhões

A Mega-Sena sorteia nesta quinta-feira (30) um prêmio acumulado e estimado em R$ 37 milhões. As seis dezenas do concurso 2.496 serão sorteadas, a partir das 20h (horário de Brasília), no Espaço da Sorte, localizado na Avenida Paulista, nº 750, na cidade de São Paulo. Este é o segundo concurso da Mega-Semana de São João, com sorteios na terça-feira (28), hoje e no sábado (2). As apostas podem ser feitas até as 19h (horário de Brasília), nas casas lotéricas credenciadas pela Caixa, em todo o país ou pela internet. A aposta simples, com seis dezenas marcadas, custa R$ 4,50. Fonte: EBC

Clipping
Prazo de entrega da declaração anual do MEI termina hoje

Os microempreendedores individuais (MEI) têm até esta quinta-feira (30) para acertar as contas com o Leão. Acaba hoje o prazo de entrega da Declaração Anual Simplificada para o Microempreendedor Individual (DASN-MEI). A DASN-MEI deve ser entregue mesmo por quem enviou a Declaração de Imposto de Renda Pessoa Física, cujo prazo acabou em 31 de maio. Deve entregar o documento quem atuou como MEI em qualquer período de 2021. Quem se tornou microempreendedor individual em 2022 só deve preencher a declaração em 2023. Caso o profissional autônomo esteja encerrando as atividades como MEI, também deve enviar o documento. Nesse caso, é preciso escolher a opção Declaração especial. A DASN-MEI está disponível na página do Simples Nacional na internet. Na declaração, o MEI deverá informar a receita bruta total obtida com a atividade em 2021. O microempreendedor que estava ativo, mas não faturou no ano passado, deve preencher o valor R$ 0,00 e concluir a declaração. Quem contratou empregado em 2021 deve marcar sim no campo que aparece no formulário. Quem preenche o Relatório Mensal de Receitas Brutas tem o trabalho facilitado. Basta somar os valores de cada mês e informar na declaração. Embora não deva ser entregue a nenhum órgão público, o Relatório Mensal de Receitas Brutas precisa ser preenchido até o dia 20 do mês seguinte às vendas ou à prestação de serviços. O documento deve ser arquivado por pelo menos cinco anos, junto com as notas fiscais de compra e venda. Quem não preencheu o relatório mensal pode apurar a receita bruta do ano anterior por meio da soma das notas fiscais. No entanto, terá mais trabalho do que quem inseriu os números no relatório mês a mês. Fonte: Agência Brasil

Clipping
Casos de Covid em Petrolina, número de pessoas positivadas pode ser bem maior

Não é nenhuma surpresa o que estamos presenciando após a festa de São João em Petrolina. O grande número de pessoas testando positivo para a doença já era esperado devido as grandes aglomerações de pessoas, sobretudo no Pátio de Eventos. Está sendo assim em Petrolina e não será diferente nas demais cidades que realizaram o evento junino. O boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria de Saúde nessa terça-feira (28) registrou 243 casos de Covid-19. Foram realizados 605 testes no polo montado pela secretaria. No entanto, há uma subnotificação,  muitas pessoas estão adquirindo os testes rápidos e realizando o procedimento em suas residências, ficando fora das estatistas oficiais do município. Os postos de testagens estão lotados, é muita gente com os sintomas da Covid 19: febre, coriza, dor de cabeça, tosse e etc. Por outro lado, informações dão conta que muitos profissionais da saúde também testaram positivo para a Covid e estão isolados em suas residências, sendo essa uma das grandes preocupações da gestora da saúde em colocar um maior números de profissionais para atender à população. Fonte: Waldiney Passos