Brasil já recebeu mais de 600 pedidos de visto eletrônico para norte-americanos

Clipping

O Brasil recebeu 616 solicitações de vistos de norte-americanos na primeira semana de funcionamento do processo eletrônico para simplificar a emissão dos documentos nos Estados Unidos. Desses, 327 já haviam sido emitidos nesta quinta-feira (1º).

A simplificação dos vistos de visita por sistema eletrônico, o chamado e-Visa, começou em 21 de novembro na Austrália. Em janeiro, a medida entrou em vigor para cidadãos do Japão (dia 11), do Canadá (dia 18) e dos Estados Unidos (dia 25).

Ao todo, foram 5.354 vistos de visita solicitados na modalidade eletrônica desde 21 de novembro, nos quatro países. Segundo o Ministério das Relações Exteriores, o sistema foi amplamente aceito na Austrália, país escolhido para iniciar o processo.

Os pedidos por meio eletrônico já representam a maioria das solicitações vindas da Austrália. Foram 3.990 pedidos no período, sendo 3.752 concedidos e 139 pendentes de autorização.

No Canadá foram 458 pedidos, com 308 vistos emitidos e 144 em análise. Já no Japão, os serviços consulares receberam 289 pedidos, sendo que 262 já foram concedidos.

De acordo com o Itamaraty, os consulados nesses quatro países foram responsáveis, em 2016, por 63,74% dos pedidos de visto de turismo e de 58,15% dos vistos de negócios feitos ao Brasil.

O Ministério do Turismo afirma cerca de 570 mil turistas norte-americanos viajam ao Brasil por ano e injetam US$ 710,5 milhões na economia.

Com o visto eletrônico, o visitante desses países terá mais comodidade para solicitar o documento. O processo de solicitação, análise e emissão leva de um a três dias.

Um norte-americano que more longe de uma representação consular, por exemplo, poderá fazer o pedido pelo computador, por um celular ou por um tablet. Ele encaminhará os documentos digitalizados para a empresa responsável pelo serviço, a VFS Global, que fará uma pré-análise e repassará às autoridades brasileiras.

Segundo o diretor do Departamento de Imigração e Assuntos Jurídicos do Itamaraty, Paulo Roberto Soares Pacheco, o e-Visa foi uma solução criativa para facilitar a vida dos turistas sem abrir mão da reciprocidade de países que exigem visto dos brasileiros.

Pacheco ressalta que a medida é eficiente para evitar eventuais fraudes. “O futuro de matéria de visto é o visto eletrônico, porque garante segurança, sobretudo contra fraudes”, disse.

O visto de visita tem duração de dois anos ou pelo período de validade do passaporte. Segundo o Itamaraty, para os vistos de maior duração, é necessário procurar um consulado brasileiro. A modalidade tradicional não foi extinta nesses quatro países.

Mais informações sobre o e-Visa podem ser obtidas no site da VFS Global (www.vfsglobal.com/brazil-evisa) .

Clipping
Ministro interino do Trabalho, Helton Yomura, é réu na Justiça do Rio em ação de furto de energia

À frente do Ministério do Trabalho desde o impasse envolvendo a deputada Cristiane Brasil, o ministro interino, Helton Yomura, é réu em uma ação da Justiça do Rio que apura uma ligação clandestina de energia elétrica. O caso, obtido com exclusividade pela GloboNews, aconteceu em 2014 na empresa em que …

Clipping
Pacientes de Parkinson relatam desassistência em Pernambuco

Pacientes de Parkinson no Estado denunciam a desassistência que sofrem há pelo menos dois meses. Segundo a presidente da Associação de Parkinson de Pernambuco, Maria José Santos, o afastamento de dois médicos nos principais serviços públicos, o Hospital da Restauração (HR) e no Hospital Geral de Areias (HGA), no Recife, …

Clipping
Apadrinhamento de estrangeiros permite vivência de intercâmbio sem viajar

Que fazer intercâmbio é um passo importante na vida de um estudante isto é. Mas, quando se fala essa palavra, logo vem à cabeça a ideia de estudar no exterior. Esqueça. Foi-se o tempo que era assim. Com a chegada de alunos estrangeiros nas universidades, tornou-se possível vivenciar outros hábitos …