Brasília recebe Encontro e Feira dos Povos do Cerrado

Clipping

Na semana em que se celebra o Dia Mundial do Cerrado, Brasília recebe o 9º Encontro e Feira dos Povos do Cerrado. Um momento para discutir políticas públicas e comercializar produtos regionais.

O evento começou na quarta-feira(11) e vai até sábado (14) no Complexo Cultural da Funarte. O tema desta edição é “Pelo Cerrado Vivo: diversidades, territórios e democracia”.

No primeiro dia do encontro, foi entregue uma petição aos parlamentares da Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da Câmara dos Deputados. A iniciativa recolheu mais de meio milhão de assinaturas em prol da PEC 504/2010. A proposta pede que os biomas Cerrado e Caatinga se transformem em Patrimônio Nacional. Segundo a Constituição Federal, a Amazônia, a Mata Atlântica, a Serra do Mar, o Pantanal e a Zona Costeira são Patrimônio Nacional.

“Nossa Constituição tem uma falha grave em não considerar o Cerrado e a Caatinga como Patrimônio Nacional. Todos os biomas são interligados, todos os biomas possuem um papel fundamental para a geração de água, a biodiversidade e na provisão de serviços ecossistêmicos”, diz a coordenadora do programa Cerrado e Caatinga, do Instituto Sociedade, População e Natureza do Rede Cerrado, Isabel Figueredo.

O 9º Encontro e Feira dos Povos do Cerrado conta com programação cultural, gastronômica, além de debates e oficinas. Confira a programação completa!

O evento é aberto ao público e gratuito. As oficinas serão realizadas pela manhã e tarde. A partir das 17h, o público terá acesso as 25 barracas de produtos da agricultura familiar como farinha de babaçu, bolos de baru e doces de buriti. Há ainda, biojóias de capim dourado, artesanato indígena e apresentações culturais como bumba meu boi, jongo, coco, forró, maracatu e cordel.

Clipping
PSB em Petrolina recebe novos filiados

O Diretório Municipal do PSB ganhou reforço na noite desta sexta-feira (PSB), em Petrolina, com 86 novos filiados. O ato aconteceu na sede da Frente Popular de Pernambuco e foi organizado pelo deputado federal Gonzaga Patriota, presidente da comissão provisória do PSB na cidade. O parlamentar destacou o fortalecimento do partido com as novas adesões. “São nomes que vão contribuir bastante para o nosso fortalecimento na região. Sem dúvida, o PSB chegará forte nas eleições do próximo ano para assumir um compromisso com Petrolina”, acrescentou. Patriota destacou a história do PSB e a importância da renovação partidária e de novas bases no partido. “Estou há 29 anos no PSB, um partido que contribuiu e vem contribuindo muito para o crescimento do Brasil e de Pernambuco. Temos uma história rica e bem construída, nomes fortes que passaram por esse partido, como Eduardo Campos que deixou um grande legado. Temos que continuar escrevendo essa história com linhas sérias e cheias de garras e honradez”, afirmou sob aplausos. O deputado também explicou a ausência do deputado estadual Lucas Ramos. “O deputado Lucas Ramos, nosso pré-candidato a prefeito, não pôde está presente por conta de outros compromissos, mas vamos ter uma nova filiação com a presença dele”, disse. As novas filiações fazem parte da estratégia da cúpula regional de fortalecimento dos quadros da legenda para as eleições municipais de 2020.

Clipping
Cresce emprego formal na construção pesada

Pelo terceiro mês seguido, o emprego formal na construção pesada cresceu no Rio. Isso é bom. Mas há muito por fazer, ainda.  Isso porque o número de trabalhadores com carteira assinada no setor (63 mil) ainda é menor do que o de quase todos os anos anteriores desde o início da série histórica: 2006.  O único ano com um resultado pior foi 2018: 60 mil. No total do país, contudo, já há mais trabalhadores na construção pesada agora (669 mil) do que em 2018, 2017, 2016, 2007 e 2006

Clipping
ONU revela que cerca de 7 mil recém-nascidos morrem diariamente em todo o mundo

Relatório divulgado por agências das Nações Unidas estima que quase 7 mil bebês morrem todos os dias antes de completar um mês de vida, e pede aos países s que adotem medidas para melhorar a situação. A Organização Mundial da Saúde, OMS, e o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) anunciaram que as taxas de sobrevivência de recém-nascidos vêm melhorando desde 2000, mas cerca de 2,5 milhões de bebês morreram em 2018. Segundo o relatório, uma em cada 37 mulheres na África Subsaariana morre durante a gestação ou o parto. O documento lembra que mulheres no parto e seus bebês enfrentam risco maior em países em que há conflitos ou crise humanitária, como Síria e Venezuela, por não terem acesso a tratamentos essenciais. (Rede Ebc)